segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

#08 - Trilogia Millennium, Vol.1 - Stieg Larsson

Oi, gente! Como estão?:

Os romances me prendem, mas os romances com suspense me fascinam!

De todos os livros e séries que li, esta com certeza é a melhor.

Stieg Larsson, não está mais entre nós para presenciar o sucesso da sua escrita, ele não tem como aproveitar o sucesso da sua trilogia, mas com certeza, onde ele estiver, ele está sorrindo por ter escrito uma história de altíssima qualidade.

A trilogia ganha destaque pelos personagens bem construídos, pela atmosfera que rodeia a história e, claro, pelo suspense que está presente do início ao final de cada um dos livros.

Vamos lá, "Os homens que não amavam as mulheres". Eu comprei o livro no início de 2009. Na época, a história não era muito conhecida no Brasil (essa é a minha desculpa para não saber da existência). Sim, voltando, eu comprei o livro por um acaso e, por um acaso, eu quero dizer: eu estava comprando livros no site da Livraria Saraiva e para não pagar o frete, eu precisava alcançar o valor estipulado para obter o tal "frete grátis", daí comecei a procurar livros para completar, foi quando encontrei um "kit" com dois livros: Trilogia Millennium (livros 01 e 02), achei interessante, acrescentei no meu carrinho de compras, economizei com o frete e ainda fiquei com dois livros novos.

Mas, o livro ficou na minha estante, serviu de peso de papel e tudo o mais (um absuuurdo) e, só no final de 2009, durante as férias de final de ano, enquanto eu estava sem nada para fazer, foi que eu peguei o livro e comecei a ler e, claro, fiquei fascinada pela escrita, pela história, pelos personagens, por tudo.

Os protagonistas de "Os homens que não amavam as mulheres" são o jornalista Mikael Blomkvist e a hacker meio louca Lisbeth Salander.

"Os homens que não amavam as mulheres é um enigma a portas fechadas - passa-se na circunvizinhança de uma ilha. Em 1966, Harriet Vanger, jovem herdeira de um império industrial, some sem deixar vestígios. No dia de seu desaparecimento, fechara-se o acesso à ilha onde ela e diversos membros de sua extensa família se encontravam. Desde então, a cada ano, Henrik Vanger, o veelho patriarca do clã, recebe uma flor emoldurada - o mesmo presente que Harriet lhe dava, até desaparecer. Ou ser morta. Pois Henrik está convencido de que ela foi assassinada. E que um Vanger a matou.
Quase quarenta anos depois o industrial contrata o jornalista Mikael Blomkvist para conduzir uma investigação particular. Mikael, que acabara de ser condenado por difamação contra o financista Wennerström, preocupa-se com a crise de credibilidade que atinge sua revista, a Millennium. Henrik lhe oferece proteção para a Millennium e provas contra Wennerström, se o jornalista consentir em investigar o assassinato de Harriet. Mikael descobre que suas inquirições não são bem-vindas pela família Vanger. E que muitos querem vê-lo pelas costas. De preferência, morto. Com o auxílio de Lisbeth Salander, que conta com uma mente infatigável para a busca de dados - de preferência, os mais sórdidos -, ele logo percebe que a trilha de segredos e perversidades do clã industrial recua até muito antes do desaparecimento ou morte de Harriet. E segue até muito depois.... até um momento presente, desconfortavelmente presente." (Sinopse Skoob)

Como eu disse, a história é maravilhosa, algumas vezes a leitura fica um pouco pesada, cansativa, mas é uma questão de adaptação, a escrita do Larsson não é leve, mas com um tempo a gente desenrola e quando menos espera a história chegar ao "fim".

Eu tenho uma admiração pela personagem da Salander, sério mesmo. O Blomkvist é legal e tudo mais, mas a Salander foi quem realmente me prendeu na leitura. Ela é um gênio, as situações que ela passa, o raciocínio lógico utilizado por ela para dar início e fim a determinadas situações, muito massa...

Ah... e, para quem não sabe, o livro teve duas adaptações cinematográficas (chique, não é?), a primeira, uma versão sueca (que eu assisti e achei muito boa) e uma versão hollywoodiana (a qual, ainda, não tive a oportunidade de assistir, mas pelos comentários que ouvi/vi, muito boa também).

Enfim, espero que tenham curtido minha paixão pela Trilogia Millennium, espero que vocês também se apaixonem por ela. Depois falo um pouco sobre os outros dois livros da trilogia.

Beijos-Beijos e até mais.

Dados sobre o Livro
Nome:  Os Homens que não amavam as Mulheres, Trilogia Millennium, Vol. 01
Autora: Stieg Larsson
Editora: Companhia das Letras
Ano de Lançamento: 2008
Número de Páginas: 522
Classificação Indicativa (Minha):





Obs.: Eu acho a linguagem do livro realmente pesada, talvez algumas pessoas considerem adequado para o Selo "Não indicado para menores de 16 anos".

2 comentários:

  1. Oi Débora,
    Eu sou apaixonada por essa trilogia. Já faz um tempinho que eu li um atrás do outro. Sinceramente, cheguei a conclusão que a personagem Lisbeth é imortal.hahahahah Sou fascinada por ela!
    Já vi as duas versões e gostei de ambas.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois eh, estou adepta a sua conclusão: Lisbeth é imortal. rsrsrs Hum, estou querendo ver a versão hollywoodiana, mas nunca aparece a oportunidade.. vou ver se prendo meu namorado para ver ver algo diferente de Senhor dos Anéis (é o vício dele).. Beeeeijos

      Excluir