quinta-feira, 11 de julho de 2013

#43 - O Conde de Monte Cristo, Alexandre Dumas

Oi, gente!

Demorei, mas aqui estou com a primeira resenha do Desafio 10 Clássicos em 2013. Eu sei, metade do ano e só agora eu parei para fazer.


O Desafio 10 Clássicos em 2013 consiste em ler o mínimo de 10 livros da Literatura Clássica, seja nacional ou internacional.

O primeiro livro a ser resenhado será O Conde de Monte Cristo, romance escrito pelo autor Alexandre Dumas em 1844.


O livro de Dumas ganhou diversas adaptações para o Cinema ao longo dos anos e também serviu de inspiração para TV, como por exemplo, a série de TV americana, Revenge e a novela da Rede Globo, Flor do Caribe. Não vi afirmação sobre esta última ter sido inspirada no romance, mas basta assistir para ver que o enredo certamente foi baseado na obra de Dumas.


Sinopse: "O futuro do jovem marinheiro Edmond Dantés parecia promissor. No entanto, a conspiração de três inimigos invejosos ocasionou sua prisão por catorze anos. O que ninguém esperava era que ele conseguiria sair da prisão, com uma sede de vingança que não pouparia nenhum dos responsáveis pela sua tragédia."

O livro traz uma temática bastante diversificada: uma história repleta de ambição, narrada sob um pano de fundo histórico-político. Com romance, intriga e inveja. Com personagens dos mais variados: do ingênuo/inocente ao mau-caráter/invejoso.


Já havia visto uma das adaptações do livro para o cinema, mas ainda não havia tido a oportunidade de lê-lo. Asseguro a vocês, é uma leitura incrível, com personagens bem elaborados e temas que prendem o leitor. Definitivamente, uma das melhores histórias que li.

Edmond Dantés é um jovem marinheiro, trabalhador, ingênuo e apaixonado por Mercedes, sua noiva. Existiam três coisas importantes na vida de Dantés: trabalhar no Faraó (navio), cuidar do seu pai e fazer de Mercedes a sua esposa.

O que Dantés não sabia, era que algumas pessoa tinham inveja da sua felicidade: Um companheiro de navegação, um que se achava concorrente na sua vida amorosa e um mau-amado, dono da casa em que seu pai morava.

Os três, juntos, armaram para Dantés e como consequência, Dantés ficou preso por 14 anos. Após anos na prisão, sem esperança de que ainda pudesse sair um dia, Dantés conheceu "seu anjo", alguém que poderia ajudá-lo de algum modo. Poucos anos depois, Dantés conseguiu sair da prisão em que se encontrava e junto com ele, levou um plano de vingança.

A teia criada por Dantés para se vingar dos responsáveis pela sua prisão é incrivelmente arquitetada. Realmente, digna de ser lida.

E, apesar de já conhecer a história, fiquei impressionada com a forma que Dumas a escreveu sem deixar pontas soltas. Cada ação de Dantés foi explicada em algum momento da história, deixando o leitor ainda mais consciente da maestria de Dumas na escrita.

Como eu disse, essa foi umas das obras mais bacanas que li. Não sei se em razão de ter um fundo histórico, se foi o romance em si ou a sede de vingança. Na verdade, acredito que foi o conjunto.

Espero que tenham gostado, 

Beijos-Beijos e até mais.

8 comentários:

  1. te indiquei pra uma tag no meu blog

    http://meumundoemletras-gyh.blogspot.com.br/2013/07/tag-3-meu-marido-literario.html

    ResponderExcluir
  2. Tenho muita vontade de ler esse livro, ainda só vi o filme, mas uma dia leio também.
    Bjs
    eternamente-princesa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito bom Luiza. Quando tiver a oportunidade, leia. xD

      Obrigada pela visita.

      Beijos

      Excluir
  3. Eu já tinha assistido o filme umas três vezes, assim, só pra dizer que amei o enredo. uahuhuauahua Desde então desejo muito ler o livro! Toda vez que passo na livraria me dá vontade de comprar, pena que eu nunca tenho dinheiro. :( Mas ainda tenho esperança!! *u* hehehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. leia mesmo Andressa, é muito bacana a leitura. Obrigada pela visita, bjos

      Excluir
  4. Li esse livro muito por acaso, tava em férias e não tinha nada pra ler. Até que um dia fui pedir pra minha madrinha e ela achou um livro bem velho em sua prateleira, que era esse. Li e adorei, quero ir atrás de mais livros clássicos como esse. Adorei sua resenha e seu blog também, beeijos

    http://desfocandoideias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Natalia. Obrigada pela visita, fico feliz que tenha gostado do blog, =) É um ótimo livro, é uma pena que os clássicos não sejam valorizados, eu ia perder ótimas leituras se não fosse o desafio.. beijos

      Excluir